Tudo que você precisa saber sobre Ceratocone

Tudo sobre ceratocone

O que é? Quais as causas? Quais sintomas? E como tratar?

Você já ouviu falar sobre Ceratocone? Bom, trata-se de um distúrbio que altera a estrutura da nossa córnea, deixando-a flácida e irregular, distorcendo progressivamente a visão. Os seus sintomas iniciais são facilmente confundíveis com outras complicações oculares, fazendo-a passar despercebida em muitas ocasiões.

Por isso resolvemos preparar essa matéria com tudo que você precisa saber sobre a ceratocone: causas mais comuns, como identificar a doença precocemente e quais os tratamentos mais eficazes para combatê-la.

Causas

Não há um conssentimento sobre qual é o principal fator que desencadeia a ceratocone, entretanto podemos destacar os fatores externos e genéticos como os mais comuns.

Embora a incidência seja maior em parentes diretos, em comparação com o restante da população, não há um padrão de ocorrência genética claro o suficiente para servir de referência. Se você possui familiares próximos com ceratocone, é melhor procurar um oftalmologista o quanto antes!

Em relação aos fatores externos, estudos indicam que pessoas em condições clínicas de alergia ou asma, por exemplo, desenvolveram ceratocone devido ao ato de coçar os olhos repetidamente. Esse hábito pode afetar gravemente a estrutura da córnea, havendo ruptura das fibras de colágeno que existem, e com isto uma deformidade progressiva. Não podemos afirmar que todos pacientes alérgicos vão desenvolver ceratocone; porém pode-se afirmar que todos pacientes com ceratocone possuem alergia.Nestes casos entram os fatores genéticos associados.

Leia nossa matéria sobre coceira nos olhos e entenda de uma vez por todas que não se deve coçar o olho.

Características

A visão borrada é um dos sintomas mais reclamados pelos pacientes. Em alguns casos o paciente também relata ver anéis luminosos ao redor de objetos, além de imagens sobrepostas e sensibilidade à luz.

Como conversamos no início da matéria, os sintomas iniciais da ceratocone podem ser um pouco parecidos com os de outros distúrbios da visão, como o astigmatismo por exemplo. Isso pode fazer com que o paciente demore em ter o diagnóstico correto.

Outro fator que merece destaque é a mudança do grau das lentes constantemente e o fato de que, mesmo com os óculos, o paciente não alcançará uma visão perfeita.

Por essas e outras que é muito importante fazer exames de rotina de tempos em tempos. Procure o seu oftalmologista para ter certeza de que está tudo bem. Dessa forma você garante o diagnóstico correto precocemente.

Tratamentos

Nos primeiros estágios da ceratocone, quando o paciente começa a queixar-se da qualidade da sua visão, a prescrição de óculos ou de LENTES DE CONTATOS ESPECIAIS para corrigir esse problema é a primeira etapa do tratamento.

A participação do oftalmologista é importantíssima, pois ele vai acompanhar o desenvolvimento da doença e avaliar o momento ideal de mudar o tratamento.

Quando não é possível corrigir as alterações da visão com o uso de óculos, as lentes de contato, são as primeiras opções para iniciar o tratamento e alcançar uma melhor visão.  Existem casos em que os pacientes não desejam mais usar lentes de contato; ou mesmo não conseguem se adaptar ao uso das mesmas; nestes casos temos como opção para a cirurgia. Existem alguns procedimentos cirúrgicos que valem a pena serem destacados:

Crosslinking

Esse tratamento promove o aumento da resistência corneana e impede o avanço do ceratocone. É um procedimento indolor, rápido e o paciente recebe alta imediatamente.

A técnica estimula o enrijecimento das fibras de colágeno da córnea através de uma medicação rica em vitamina B (RIBOFLAVINA) e da exposição de luz ultravioleta. Em seguida, é aplicada uma lente de contato sobre a retina para proteger a região durante o processo de cicatrização. Após uma semana, o paciente deve retornar ao oftalmologista para a retirada da lente.

Esse procedimento é indicado para pacientes até 40 anos. Adolescentes diagnosticados com ceratocone são aqueles que colhem os melhores resultados dessa técnica. Uma cirurgia simples e muito eficaz.

Transplante de córnea

Um dos procedimentos cirúrgicos com maiores índices de sucesso – em termos de transplante – o transplante de córnea visa solucionar todo e qualquer problema de visão relacionado a membrana corneana, podendo ser uma substituição total ou parcial da região afetada.

O procedimento cirúrgico possui um pré operatório minucioso, com diversos exames previamente solicitados. A anestesia pode ser local ou geral, dependendo do risco da cirurgia.

Deve-se ressaltar que por se tratar de um procedimento invasivo, delicado e com outros fatores envolvidos, a cirurgia deve optada somente em último caso para tratamento de ceratocone. A recuperação visual é lenta e muitas vezes o paciente fica afastado de suas atividades, sem esquecer os riscos de rejeição do transplante.

Não é sempre que há córneas disponíveis para todos, portanto é necessário que o paciente aguarde sua vez na fila de transplante. A doação de córnea pode ser feita por pessoas de qualquer faixa etária, sendo necessário apenas a autorização da família e que não conste nenhuma infecção no atestado de óbito. Vale ressaltar que nem todos problemas oculares impedem a doação da córnea. Pessoas que tinham glaucoma ou catarata, por exemplo, podem ter as córneas saudáveis e aptas para doação.

Implante de anel intraestromal

Trata-se de uma órtese circular que é implantada dentro do tecido corneano capaz de paralisar ou retardar a evolução da doença. Ela regula a curvatura da córnea de acordo com o grau de distorção da visão. Desse modo, é possível ajustá-la ao longo do tratamento ou até mesmo a trocá-la por outra.

A cirurgia é um procedimento rápido, seguro e indolor com duração em média de 20 a 30 minutos, sem necessidade de jejum ou internação.

O implante de anéis não tem contraindicação pela faixa etária, porém para cada caso será feita a melhor indicação e avaliação recomendada. Em casos de ceratocones muito avançados com a espessura muito inferior ao recomendado pode estar contraindicado o implante do anel. Em alguns casos, mesmo após o implante de anel intraestromal, o paciente deverá ainda utilizar óculos ou lentes de contato.

 

Comentários

Comentários

Entre em contato

Entre em contato conosco e agende uma consulta. Será uma satisfação atendê-lo(a)!

Acesse Agora