Afinal, como funciona a Cirurgia de Catarata?

O que é Catarata?

Separamos algumas informações básicas que todo mundo deveria saber sobre a cirurgia de catarata.

A catarata é uma doença ocular que consiste na opacidade do cristalino causando visão nublada, embaçada ou enevoada. Trata-se de uma alteração progressiva e silenciosa, na fase inicial, que pode levar à cegueira.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a catarata é responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo. Como a expectativa de vida da população mundial está aumentando, o número de pessoas com catarata tende a crescer.

Na maior parte dos pacientes, a catarata é causada por uma mudança na composição química do cristalino. A catarata pode se desenvolver em crianças e adultos. Quando ocorre em crianças, pode ser hereditária ou ser causada por infecção ou inflamação que tenha comprometido a mãe e o feto. Neste caso, está presente no nascimento e é chamada de catarata congênita. O tipo mais comum de catarata é a relacionada ao envelhecimento.

A Cirurgia

Nos casos em que a visão já está prejudicada, interferindo em atividades comuns do cotidiano como ler um livro ou assistir televisão, é necessário a intervenção cirúrgica.

A cirurgia de catarata, que dura em média 20 minutos, é realizada sob anestesia local (colírio) sem a necessidade de internação hospitalar. Consiste na retirada do cristalino opaco, e o implante de uma lente intraocular (LIO), que possui qualidade de visão muito superior àquela com óculos ou lentes de contato.

Após a cirurgia de catarata, o paciente pode retornar quase que imediatamente às suas atividades, exceto às mais cansativas. Colírios são utilizados no pós-operatório, conforme orientação do oftalmologista. Várias consultas são necessárias no pós-operatório para avaliação do resultado obtido.

Quanto mais cedo for feita a cirurgia, mais seguro e rápido será o procedimento e mais rápida a reabilitação visual.

Tipos de Catarata mais comuns

catarata

Catarata Senil

É o tipo mais comum de catarata e está associada ao envelhecimento do paciente. A catarata senil costuma ser desenvolvida por pessoas com mais de 50 anos, logo recomenda-se realizar exames periódicos a partir dessa idade para ter o diagnóstico precoce e tratamento adequado.

Em relação à cirurgia de catarata, não há nenhuma contra-indicação relacionada especificamente à idade do paciente. Não havendo nenhuma outra complicação de saúde que possa comprometer a cirurgia o paciente pode realizar procedimento tranquilamente. Após a cirurgia é importante manter o acompanhamento com seu oftalmologista para se certificar que a idade avançada não está desenvolvendo nenhuma outra doença ocular.

Catarata Congênita

Se manifestando no período oposto ao da Catarata Senil, a Catarata Congênita ocorre na formação do feto. A melhor maneira de identificar se o recém-nascido desenvolveu esse tipo de catarata é realizando o teste do olhinho, que consiste basicamente em projetar uma luz na retina da criança. Se o reflexo nos dois olhos for da cor vermelha (ou alaranjado) é um sinal de que está tudo bem. Mas se ficar branco, ou parcialmente avermelhado, é um sinal de alerta e somente um Oftalmologista poderá precisar que tipo de anormalidade está se desenvolvendo ali. – Saiba mais sobre Quando Fazer o Exame Oftalmológico Infantil.

O melhor tratamento para a Catarata Congênita dependerá do grau da doença. Geralmente, a substituição do cristalino, através da Cirurgia de Catarata Congênita, é a solução mais eficaz. Quando os dois olhos são afetados (catarata congênita bilateral) recomenda-se o intervalo de um mês entre a cirurgia de cada olho.

Catarata Traumática

Ocorre após acidentes que danificam os olhos. De acordo com o nível do ferimento a visão pode ser muito prejudicada.  Nosso cristalino possui uma membrana que protege nosso globo ocular de agentes externos, portanto quando a lesão é grave as fibras do cristalino sofrem pequenas fissuras que permitem a entrada de fluídos indesejados que acabam deixando a visão opaca. O risco de infecção só existe em ferimentos muito profundos, devido à exposição do cristalino. Em todos os casos, se você sofreu algum impacto na região do olho,  procure um oftalmologista urgentemente. Somente ele poderá averiguar a gravidade da lesão.

Catarata Diabética

Geralmente, tem início precoce e provoca perda visual mais rápida do que a catarata senil. Isso acontece por que pessoas com diabetes possuem muito mais chances de desenvolver catarata. A melhor maneira de uma pessoa diabética se prevenir da catarata é justamente estar atenta ao tratamento da diabetes, assim como todo e qualquer sintoma na visão.  – Saiba mais sobre Perda de Visão por Diabete .

 

É muito importante estar atento à qualquer sintoma na visão e, principalmente, manter um acompanhamento periódico com um oftalmologista. Quer saber mais sobre catarata? Recentemente publicamos uma matéria sobre os 10 Mitos Revelados Sobre a Cirurgia de Catarata. Boa leitura!

Comentários

Comentários

Entre em contato

Entre em contato conosco e agende uma consulta. Será uma satisfação atendê-lo(a)!

Acesse Agora